O Carteiro de Pablo Neruda – Antonio Skármeta

o carteiro de pablo naeruda

O Carteiro de Pablo Neruda será daqueles livros que irei guardar na minha memória com muito carinho, foi uma leitura que me surpreendeu e cativou muitíssimo.

Embora bastante ficcionada (pelo menos no diz respeito a Pablo Neruda) a história é um verdadeiro poema e um  hino á liberdade mas que também consegue transmitir a quem o lê de que nunca é tarde para mudar de vida ou para se aprender algo novo (todos os dias).

Foi um livro que me arrancou bastantes sorrisos e algumas gargalhadas estas na fase inicial. Adorei a “Inocência” de Mário e a dedicação que dispensou ao Poeta.

Este livro escrito numa forma poética quase cantada, mas ao mesmo tempo cómico pela “pureza” dos seus personagens (habitantes da ilha negra).

Mário Jiménez é mais um no meio de tantos outros que tem como destino a pesca, mas decide mudar de vida e tornar-se carteiro, assim passa a entregar exclusivamente a correspondência a Neruda, visto que na ilha mais ninguém recebe correio. (e onde praticamente todos são analfabetos) Mário pede então ajuda ao Poeta para que este o ajude a criar poemas para conquistar a bela Beatriz. É assim que lentamente vai nascendo uma amizade entre ambos e que ficará para sempre.

O autor deixa transparecer claramente uma certa”mágoa” pelo destino do Chile, é notória a sua admiração por Neruda e por Salvador Allende e em várias ocasiões mostra claramente as suas opções políticas. (ou não tivesse Skármeta sido obrigado a exilar-se durante 16 anos)

Adorei este livro, pela emoção que me fez sentir… por Neruda por Mário, Por Beatriz e também pela espectacular viúva González.

É definitivamente um livro a ler (pelo menos uma vez na vida).

SINOPSE:
Mario Jiménez, jovem pescador, decide abandonar o seu ofício para se converter em carteiro da Ilha Negra, onde a única pessoa que recebe e envia correspondência é o poeta Pablo Neruda. Mario admira Neruda e espera pacientemente que algum dia o poeta lhe dedique um livro ou aconteça mais do que uma brevíssima troca de palavras ou o gesto ritual da gorjeta. O seu desejo ver-se-á finalmente realizado e entre os dois vai estabelecer-se uma relação muito peculiar. No entanto, a conturbada atmosfera que se vive no Chile daquela época precipitará um dramático desenlace…
Através de uma história tão original como sedutora, Antonio Skármeta consegue traçar um intenso retrato da convulsa década de setenta no país andino, assim como uma recriação poética da vida de Pablo Neruda

CINEMA VS LITERATURA:
O Carteiro de Pablo Neruda deu origem a duas versões cinematográficas sendo a segunda um estrondoso êxito é um filme realizado por Michael Radford sobre a amizade entre o poeta chileno Pablo Neruda e um humilde carteiro que deseja aprender a fazer poesia.

Baseado no livro Ardiente Paciencia de Antonio Skármeta. O roteiro foi adaptado por Anna Pavignano, Michael Radford, Furio Scarpelli, Giacomo Scarpelli e Massimo Troisi que também interpretou o carteiro. Uma primeira versão do roteiro, feita por Troisi já havia sido realizada em 1983. O livro e a primeira versão do roteiro passavam-se  no Chile, por volta de 1970, quando Neruda vivia na Ilha Negra. Na segunda versão passa-se na Itália nos anos 50. (Fonte: Wikipédia)

O Carteiro de Pablo Neruda é vencedor de um Oscar® da academia em 1996 tendo sido nomeado para 5 estatuetas.

Anúncios

2 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s