O Mar de Ferro – George R.R. Martin

Sinopse: Quando Euron Greyjoy consegue ser escolhido como rei das Ilhas de Ferro não são só as ilhas que tremem. O Olho de Corvo tem o objectivo declarado de conquistar Westeros. E o seu povo parece acreditar nele. Mas será ele capaz?
Em Porto Real, Cersei enreda-se cada vez mais nas teias da corte. Desprovida do apoio da família, e rodeada por um conselho que ela própria considera incapaz, é ainda confrontada com a presença ameaçadora de uma nova corrente militante da Fé. Como se desenvencilhará de um tal enredo?
A guerra está prestes a terminar mas as terras fluviais continuam assoladas por bandos de salteadores. Apesar da morte do Jovem Lobo, Correrrio ainda resiste ao poderio dos Lannister, e Jaime parte para conquistar o baluarte dos Tully. O mesmo Jaime que jurara solenemente a Catelyn Stark não voltar a pegar em armas contra os Tully ou os Stark. Mas todos sabem que o Regicida é um homem sem honra. Ou não será bem assim?eu.

Opinião:

O livro mais pequeno da colecção (até agora) e também o livro que menos entusiasmou os leitores (pelo menos na maioria das críticas que li).

A par de “O Festim dos Corvos” (isto porque os dois formam o 4º volume original “A Feast for Crows”) este parece ser o elo mais fraco nesta saga. E eu compreendo o porquê… após os acontecimentos extasiantes no final do livro 6 ” A Glória dos Traidores” é normal que os leitores quisessem mais e que sentissem a falta dos seus personagens favoritos, que pouco ou nada aparecem nestes dois volumes. Jon, Tyrion, Bran e Daenerys o núcleo duro da história.

O ritmo da escrita é sem dúvida mais lento que o habitual, no entanto gostei bastante deste livro, bem mais do que o anterior “Festim dos Corvos”. Como já disse nas opiniões anteriores, Jaime e Brienne, principalmente Jaime são dois personagens por quem torço bastante. Mesmo conhecendo o historial do regicída, gostaria que este fosse feliz nas suas escolhas recentes e que conseguisse limpar a imagem que  quase todos têm dele. Sabemos à partida que com Martin tudo é possível e ele já deu mostras disso mas… continuo a torcer por Jaime e Brienne.

Definitivamente tive mesmo saudades de Tyrion Lannister e da sua ironia habitual, estou muito curioso por saber onde pára o anão e o que lhe aconteceu após a sua fuga das masmorras e do assassínio do pai.

“O Mar de Ferro” parece-me ser um livro de transição, mostra-nos o outro lado do conflito e os pontos de vista pelos olhos dos outros personagens que ao fim ao cabo servem de suporte a todo aquele vasto mundo. No entanto nota-se que o autor tece com muito cuidado para não deixar pontas soltas para os próximos volumes.

Conspirações atrás de conspirações lançam novas dúvidas sobre o destino final desta aventura, Cersei e Jaime são sem dúvida o elo mais fraco destes últimos volumes. A Rainha Regente enreda-se cada vez mais nas suas próprias armadilhas.

Pouco mais tenho a dizer sobre este livro 8, gostei bastante  desta  segunda metade do 4º volume original e aguardo com muita expectativa “A Dança dos Dragões” o tão aguardado 5º Volume das Crónicas de Gelo e Fogo, o tal por quem desesperaram durante mais de 5 anos  os milhões de fieis de George R. R. Martin.

Classificação: 15/20

Outros artigos sobre George R.R. Martin: Aqui

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s