2013 | O Ano em Revista

2013É comum nos blogues sobre livros chegar ao final de cada ano e fazer um balanço do mesmo. Rever livros e autores, relembrar posts e reler opiniões e organizar uma espécie de retrospectiva das melhores leituras e também daquelas que foram menos felizes.

2014, está a chegar e os Leitores e bloguers já estão a pensar nas leituras do novo ano, naquele livro que deixámos para trás, neste ou naquele autor que gostaríamos de ler ou na saga que vai continuar ou terminar e que nos leva a correr como se não houvesse amanhã para a primeira livraria que apanhamos pela frente. enfim… é quase como começar de novo.
Como habitualmente, chegou a hora de “arrumar a casa” de voltar a colocar o “cronómetro” a zeros e partir para novas aventuras literárias ou simplesmente reencontrar velhos amigos.
Desde já, desejo aos leitores, amigos e visitantes do blogue Página a Página, um excelente 2014, que o novo ano vos traga sucesso e claro! grandes livros para descobrir e bons momentos de leitura.

roda dos livros logoEm 2013, li alguns livros emprestados, caindo por terra aquela sensação de posse e de escolha, que o leitor tão bem conhece.
Tive de facto algumas surpresas, com estes empréstimos e sobretudo sensações a que não estava habituado… Foram eles: A partilha, a amizade e a discussão dos diferentes pontos de vista sobre o mesmo livro (por exemplo).
É claro que me refiro à Roda dos Livros. Mais do que um clube de leitura, acabou por fazer e ser parte de mim. O projecto Roda dos Livros, começou em Janeiro deste ano e juntou pessoas tão diferentes, de áreas diferentes, com gostos diferentes e com personalidades diferentes, mas que resultou numa explosão de amizade e aprendizagem. Muitos dos livros que “saltaram” da Roda para as minhas mãos foram autênticas pérolas o que provavelmente não teria sido possível de outra forma. Ao longo do ano a Roda apostou e marcou pela diferença, com eventos memoráveis que aproximaram o leitor e o autor, nomes como Nuno Camarneiro, Romana Petri ou Afonso Cruz, passaram pela Roda e partilharam experiências.
Quero desejar aos meus companheiros da Roda dos Livros, os maiores sucessos para o novo ano e que 2014, possa ser ainda mais especial. Quero que saibam que todos e cada um à sua maneira, marcaram pela positiva, este 2013 que me trouxe nuvens tão negras, que me levaram até outras paragens. Espero em breve (quem sabe) voltar a juntar-me à engrenagem que faz mover a Roda.

Começo então a habitual “Revista do Ano” pelos “Desafios de Leitura” a que me propus neste 2013 que agora finda:

logo 2013DESAFIO DE LEITURA
PÁGINA A PÁGINA 2013

Tal como disse no post: Propostas de leitura e meta para 2013, não tenho por hábito entrar em desafios literários, porque raramente consigo cumprir este género de metas… Seja pela falta de tempo, seja pela falta de vontade, seja porque aparece este ou aquele livro que acaba sempre por passar a ser prioritário…. o certo é que Desafios Literários não são para mim…  parece um momento “nonsense” é verdade, mas tentar não custa… e eu tentei.
De há dois anos para cá, tenho minimamente cumprido alguns objectivos, como por exemplo não comprar tantos livros… A vida não está fácil para ninguém e eu não sou excepção. Tenho tentado acabar com as eternas “pilhas” e lentamente desde o início de 2012, elas têm descido significativamente.
Assim não foi superada a meta pessoal a que me propus. Ficaram para trás livros como o eterno adiado “Guerra e Paz” – “1984” – “O Retrato de Dorian Grey” e também os dois primeiros volumes da trilogia “O Século”. (coisa que farei lá mais para o verão de 2014, quando sair o último volume). (Digo eu)
No entanto, desta lista de livros que reuni para ler, surgiram algumas surpresas, que ficarão na minha memória e no meu coração… falo de: “Madame Bovary” e de “A Culpa é das Estrelas”.
.
.

reading challenge 2013DESAFIO | GOODREADS
READING CHALLENGE – 2013

O Reading Challenge, é o anual e habitual desafio do GoodReads, o ano passado, superei a prova, este ano quis ser mais ambicioso e propus-me ler 40 livros durante 2013.
O mais importante é sem dúvida a qualidade (ou melhor… o prazer que a leitura proporciona ou deve proporcionar) e não a quantidade de livros lidos. Não tenho ninguém a correr atrás, mas mesmo assim é um desafio que habitualmente faço, como membro desta espécie de “Rede Social” para os amantes dos livros.
Dos 40 propostos, consegui atingir os 32, menos 4 livros lidos do que o ano passado. (andei lá perto) Para o ano há mais.

 

a vida em surdina

O LIVRO DO ANO:
A VIDA EM SURDINA | DAVID LODGE

O termo “melhor livro do ano” é de facto subjectivo… não requer nenhum critério em especial, não precisa de ser uma novidade editorial ou um livro do outro mundo, a minha escolha assenta sobretudo no livro que mais prazer me deu ler, ou que de alguma forma me tenha marcado especialmente. esta foi a minha escolha.
Foi de facto uma da maiores surpresas de 2013, “A Vida em Surdina” foi um livro que não era sequer suposto eu ter lido. Tudo começou na 1ª sessão da Roda dos Livros, quando a Márcia Balsas, nos propôs a leitura desta obra. Foram lidos alguns excertos deste livro, ao qual eu não dei muita importância, julgando tratar-se de mais um livro inglês, com o habitual humor Inglês, que só alguns entendem. Nada mais errado!
Foi o primeiro livro de David Lodge que li, não conhecia o autor nem o seu género e o que conhecia da estória, eram apenas os trechos que a Márcia tinha lido e a sinopse que li entretanto.
Confesso que entrei na leitura a medo e de pé atrás, mas “encarrilhei”  imediatamente na história e envolvi-me muito rapidamente com os personagens. É o protagonista Desmond que nos conta através de uma notas que vai escrevendo ao computador (uma espécie de diário) pormenores da sua vida; do seu passado do seu presente e sobre as expectativas e os receios que tem em relação ao seu futuro.
O que tem de hilariante esta Vida em Surdina, tem de comovente e triste, cheguei ao fim, com uma espécie de vazio e com uma certa tristeza em largar o livro. E o que dizer mais sobre ele? que valeu bem a pena ter “rodado” para as minhas mãos.  leiam-no se puderem.

.

esteja eu onde estiverO OURO:
ESTEJA EU ONDE ESTIVER | ROMANA PETRI

No pódio deste ano surge Romana Petri, de quem li também este ano: “O Baleeiro dos Montes” foi outro dos livros que descobri através da Roda.
Não terá sido por acaso que “Esteja eu onde Estiver” foi um dos livros mais rodados e acarinhados pelos membros. Um livro delicioso, escrito “por alguém de fora” mas um livro tão nosso, que se não soubesse, julgaria à primeira vista que se tratava de um livro de um autor Português, pela riqueza e pelo detalhe, com um quase “conhecimento de causa. Não me acontecia algo deste género desde o excelente “Último acto em Lisboa” de Robert Wilson, lido no já distante ano de 2002. Não conhecia a autora, mas a minha curiosidade, despertou quando o Jorge Navarro, nos falou de Romana Petri e da paixão que esta sentia por Portugal.
Tive a sorte e o privilégio de ter conhecido pessoalmente esta autora no último verão e irei guardar com muito carinho a história de Custódia, Margarida e Maria do Céu… e também dos Dolvirans.

.
vermelho da cor do sangueA PRATA:
“NÃO MATARÁS” | PEDRO GARCIA ROSADO

Três vivas a Pedro Garcia Rosado, merecidamente apelidado de: Mestre do thriller Português
A série “Não Matarás” que reúne 3 livros do qual o Inspector da PJ, Joel Franco é o protagonista, são eles: “A Cidade do Medo”, “Vermelho da Cor do Sangue” e “Triângulo”, foram 3 dos livros que mais prazer me deram durante este ano de 2013. Tenho pena que tenha terminado daquela forma, pois foi com um valente murro no estômago que me despedi de personagens incríveis. Espero que talvez um dia o autor, volte a ressuscitar este personagem, que no fim de tudo merecia um pouco mais.

.
madame bovaryO BRONZE:
MADAME BOVARY | GUSTAVE FLAUBERT

Lido hoje em dia este livro não deixa de fazer sorrir o leitor, não apenas pelo seu tom trágico e fatalista e demasiado romântico (como eram quase todos romances da época). Mas “Madame Bovary” continuará a ser eterna. O final destinado a Emma  é sobejamente conhecido pelos leitores, A horrível Madame Bovary, com todos os seus defeitos conseguiu de facto sobreviver a Gustave Flaubert e tornar-se numa heroína, que ganhou um estatuto imortal na história da literatura.
É um livro que recomendo, e que deve ser lido pelo menos uma vez na vida.
É um dos livros que fará sempre parte da  minha Biblioteca Ideal.

.

o filho de ninguémA SURPRESA:
O FILHO DE NINGUÉM | OLIVIA DARKO

Um livro grande, não  propriamente que ser um grande livro, a prova está neste “O Filho de Ninguém” que conta apenas com 98 páginas que se lêem em pouco mais de uma hora, sem conseguir parar.
Para um primeiro trabalho, penso que a autora Olivia Darko, conseguiu aquilo que os “aspirantes” a escritores tanto ambicionam: um livro que corta a respiração e não sossega o leitor, até que termine o livro.
Recebi este livro, num passatempo realizado pela Vera Brandão (A Menina dos Policiais) e foi de facto uma leitura que me deu muito prazer. Aguardo que esta jovem autora, nos volte a surpreender, com um novo livro.

.

mortesubitaAGRIDOCE
UMA MORTE SÚBITA | J K ROWLING

Confesso que tinha muita expectativa quanto a este romance de J.K. Rowling, isso deveu-se  sem dúvida ao facto de ser fã da saga HarryPotter. Mesmo sabendo de ante-mão que o romance nada tinha a ver com as aventuras do jovem feiticeiro, pois foi sobejamente publicitado que era um romance para adultos.
A fazer crer pelas críticas da capa do livro, tinha entre mãos uma verdadeira pérola da literatura britânica. Sem dúvida os “críticos” ou não leram o mesmo livro que eu, ou então definitivamente passaram apenas os olhos pela sinopse. Não foi uma leitura de todo má, mas confesso que esperava mais, muito mais.

.

madrugada-sujaAGRIDOCE
MADRUGADA SUJA | MIGUEL SOUSA TAVARES

Não é segredo para ninguém que sou fã incondicional de MST (mesmo que por vezes ache que não é o que diz, mas forma como o diz, que o leva a ser tão criticado) É quase impossível não comparar qualquer livro de MST a Equador. Mas esta Madrugada Suja, ficou muito aquém das expectativas. Uma história banal, que prende o leitor, logo na primeira página, mas que nas seguintes acaba por se diluir em algo que não é carne, nem é peixe… lê-se e ponto final.

.

a-vida-de-pi (1)A DESILUSÃO
A VIDA DE PI | YANN MARTEL

Foi a primeira leitura de 2013, foi um dos livros mais aguardados por mim, talvez este segundo motivo, me tenha feito criar expectativas demasiadamente altas em relação a “A vida de Pi”. Deixei a leitura fluir e correr normalmente, mas mesmo assim as expectativas de leitura eram demasiadamente elevadas ( o que geralmente para mim é quase sempre mau sinal – ou gosto mesmo muito, ou regra geral, tenho sempre uma opinião contrária à maioria dos leitores)
Um bom livro, sem dúvida… mas não tão grande, como foi pintado.

Vamos então à contabilidade: E este ano portei-me muito bem! Sinais da crise (que isto toca a todos)

Livros Novos 16 132.90 Euros
Compras em 2011 e anos anteriores 5  33.95 Euros
Empréstimos 7 101.90 Euros
Requisições à biblioteca 0 0.00 Euros
Ofertas 4 73.50 Euros
Poupei em 2013 135.85 Euros
Gastei em 2013 132.90 Euros
Lidos em 2013 32  32

Ficam as restantes Leituras do ano de 2013: (Para melhor visualização, clicar na Imagem)

leituras 2013

Anúncios

8 comments

  1. Nuno gostei muito deste post. Sigo com atenção a Roda dos livros e não seria sincera se não dissesse que sinto um pouco de ciúmes, já que adoraria poder participar convosco nessas trocas de sabedoria.
    Não posso deixar de mencionar algo que falas no post acerca da quantidade de livros lidos. Concordo contigo. Eu este ano li muito (mais de 140 livros), no entanto, sinto agora no final do ano que muitas dessas leituras não me trouxeram nada de novo. Não aprendi nada com elas. Por isso mesmo, uma das metas para 2014 será ler outro género de livros, principalmente livros de bons autores portugueses, como o é o Afonso Cruz.
    Desejo-te tudo de bom em 2014, com muitas conquistas, saúde e muita paz.
    Beijinhos

    1. Olá Sandra, e porque não criares um grupo de leitura e partilha aí para os teus lados? de certeza que existirão, mais leitores. Podem encontrar-se uma vez por mês. (fica a ideia)
      Desejo-te um excelente 2014, que tenhas um ano cheio de coisas boas e muitos livrinhos para ler.
      Beijinhos.
      N.

  2. Caro Nuno! Antes de mais, um excelente 2014 para ti e para a tua família! Gostei de conhecer os teus livros de eleição deste 2013! Alguns são familiares 🙂 Para o ano espero juntar-me também na Roda dos Livros 😉 Um grande beijinho, boas leituras!

  3. Olá! Não conhecia a Roda dos Livros, mas estou um grupo de empréstimos chamado Club Blog Ring e identifico-me com o que disseste da Roda 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s