2014 | O Ano em Revista

 

2014A todos os que seguem o Página a Página, Obrigado pelas visitas e mensagens que me foram chegando.
Obrigado aos que mesmo em Stand-by me visitam e apenas hoje ao ver o histórico de visitas me apercebi que o tráfego do blogue se vai mantendo.
Que bom saber que mesmo em períodos menos bons, ainda existe quem leia o pouco que tenho para dizer e partilhar.
Como habitualmente desde a primeira página, venho fechar o ano, com o habitual ano em revista. (O último artigo de 2014). Neste caso o 1º do novo ano.
2014, foi para mim um dos piores anos de sempre e um ano que quero esquecer.
A minha vida pessoal, profissional, e sobretudo no que à saúde diz respeito, levaram um abanão como nunca julguei ser possível.
2014, foi para mim um ano de recuo, de perda, de insanidade, de inércia e de não aceitação, tudo isso afectou os meus dias e seria impossível não afectar o blogue.
A Vida prega-nos por vezes partidas de mau gosto e (re)aprender a lidar com situações “Limite” é talvez a mais violenta e rápida forma de destruição pessoal.
Vezes sem conta a vontade de desistir falou por mim e demasiado alto, mas creio que o caminho de regresso começou… Levará o seu tempo, mas para já é um bom (re)começo.
2015 será o Ano! e a casa “para quem gosta de livros” abre as portas ao novo ano, com esperança. Conto com isso!
Bem vindos ao Página a Página

REVISITAR 2014
Logo GIF

Para começar nada como a habitual revista ao ano que termina. Uma espécie de praxe obrigatória do Blogue, desde o seu arranque em 2009.
O ano de 2014, não foi de facto um ano extraordinário de leituras e espero que este 2015 venha colmatar não apenas a inexplicável falta de apetite literário, como também me traga bons livros para ler.

Primeiro dia de 2015 e com ele chegam novas aventuras e leituras. Será pelo terceiro ano consecutivo um ano de racionamento no que respeita a compras de livros, e a receita adoptada em 2013 e 2014, começou a colher frutos.
Muito dinheiro poupado e muito livro perdido que viu finalmente a luz do dia!
Contudo, quero fazer algumas compritas em 2015 e regressar novamente à Feira do Livro de Lisboa.
Para quem me segue, sabe que tenho uma pancada (aliás tenho várias) que cumpro escrupulosamente à risca, que é a de não transitar com um livro de um ano para o outro. Cada ano é um novo (re)começo e este não seria excepção.
Como habitualmente, chegou a hora de “arrumar a casa” de voltar a colocar o “cronómetro” a zeros e partir para novas aventuras literárias ou simplesmente reencontrar velhos amigos.

Desde já, desejo aos leitores, amigos e visitantes do blogue Página a Página, um excelente 2015, que o novo ano vos traga sucesso e claro! grandes livros para descobrir e bons momentos de leitura.

Começo este ano não em retrospectiva, mas em ante-visão do que serão as primeiras leituras do ano… quer parecer-me que será um ano de grandes leituras e um ano de calhamaços.

leituras 2015

Para Começar e como estava planeado arranco finalmente com a trilogia “O Século” de Ken Follett. Comprei o primeiro livro em 2010 e o segundo em 2012 e como gosto de fazer a viagem completa, creio que terei leitura para Janeiro e Fevereiro (isto ao ritmo com que ando)
O Pintasilgo é outro dos Livros que conto ler em breve, foi uma prenda de aniversário e confesso que tenho alguma expectativa, pelas opiniões que vou apanhando.
Quero arrancar com a enorme saga de Colleen McCullough “O Primeiro Homem de Roma” composta por 7 volumes que moram à uma eternidade nas minhas prateleiras.
E por fim com “A Noite de todas as Almas” prendinha de Natal (e que soube posteriormente ter mais dois volumes).
O resto?… Bom o resto logo se vê, não farei qualquer espécie de planeamento, metas ou desafios literários, como fiz o ano passado. Vou tentar ler ao sabor do vento e da vontade.
O único “desafio” que se mantém, será o Goodreads Reading Challenge, que vou fazendo ano após ano.

GR reading Challenge 2014DESAFIO | GOODREADS
READING CHALLENGE – 2014

Começo precisamente pelo GR Reading Challenge 2014, que voltei a falhar pelo segundo ano consecutivo.
Foram 29 livros lidos dos 37 Livros que me propus ler. Perto dos 32 que li o ano passado, mas longe dos objectivos.
Estes desafios, valem o que valem… o que interessa mesmo é a qualidade e o interesse que certos livros despertam em nós, o resto é apenas um desafio.
Mesmo assim já activei o GR Challenge 2015, e a proposta é mais modesta para este novo ano. 30 Livros (creio que não é mau)! Se me quiserem acompanhar, estarei á vossa espera no GoodReads.

os apanhadores de conchasO LIVRO DO ANO:
OS APANHADORES DE CONCHAS | ROSAMUNDE PILCHER

A minha habitual escolha de livro do ano e que assim sucede a “A Vida em Surdina” é “Os Apanhadores de Conchas”. Esta minha escolha não se prende, com nada em especial, mas apenas por ter sido o livro que de certa forma mais me marcou em 2014, ultrapassando todos os outros. O que não foi difícil.
Soube à página 44, que este seria um livro inesquecível e que me deixaria saudades… Não me enganei.
Creio que já o tinha dito num qualquer artigo anterior, que acredito que existem livros, que aguardam pacientemente que lhes peguemos, pois têm uma altura própria para serem descobertos (mesmo que tardiamente). (Opinião)

***

xeque ao reiO OURO:
XEQUE AO REI | JOANNE HARRIS

Este ouro, traduz-se por aqui num honroso 2º lugar no top de leituras de 2014.
Confesso que foi um livro, interessante e que me enrolou de uma forma como à muito um livro não conseguia.
Escrito de uma forma muito original, Xeque ao Rei tem capítulos curtos, sempre envoltos em mistério deixando o leitor agarrado e a salivar por mais, aguardando com expectativa o porquê de tão premeditada vingança.
Contado a duas vozes (a do Peão e a do Rei), a acção decorre entre o presente e o passado e poderá esconder vários motivos… dei por mim a criar 1001 hipóteses para o que poderia ter ocorrido… Resposta: não acertei em nenhuma e espalhei-me ao comprido. (Opinião)

***

.

o talentoso mr. RipleyA PRATA:
O TALENTOSO SR. RIPLEY | PATRICIA HIGHSMITH

Já conhecido por todos, a história do Sr. Ripley foi absorvida por mim como uma verdadeira esponja. Os diálogos mais que previsíveis, e a acção que não convence um leitor moderno, num bom thriller, poderiam lançar este livro para o fim da tabela.
Contudo, foi a força do personagem e algo que saltou de dentro do livro e que lhe conferiu o estatuto de personagem magnética, apenas comparável ao Dr. Lecter de Thomas harris.
Assim sendo, conto em 2015, regressar a Tom Ripley e acompanhar o seu percurso nos próximos volumes. (na totalidade 5)

***

.

A GUERRA DE GILO BRONZE
A GUERRA DE GIL | PEDRO GARCIA ROSADO

Pelo 2º ano consecutivo PGR, autor que muito prezo e estimo, consegue a proeza de se manter no meu Top pessoal. Após uma “medalha” de Prata em 2013, com a série “Não Matarás” avancei para as restantes obras do mestre do Thriller Português. Começando com a série “O Estado do Crime” e posteriormente com “As investigações de Gabriel Ponte”.
Contudo a minha escolha recai em “A Guerra de Gil” fabuloso personagem que poderão conhecer ou reler Aqui.
Aguardo com expectativa o novo livro do autor e pelo regresso anunciado de Ulianov em 2015.

 

 ***

.

O Espião PortuguêsA SURPRESA:
O ESPIÃO PORTUGUÊS | NUNO NEPUMOCENO

Novamente um autor Português na categoria “Surpresa” após o ano passado ter escolhido Olivia Darko, este ano a minha pontaria, recai sobre o vencedor do Book it 2012. A última leitura de 2014, mostrou-se à altura!
Ainda não opinei sobre a leitura de O Espião Português, o que conto fazer muito em breve, mas posso assegurar-vos que é um livro, que merece esta distinção. No bom sentido.

***

.

Anna KareninaAGRIDOCE
Anna Karénina | Lev Tólstoi

Começo com o grande clássico que toda a gente garante que deve ser lido pelo menos uma vez na vida… sim é “Anna Karenina” de Tólstoi.
Volta a velha questão… o que é afinal um Clássico?? é ou não de leitura obrigatória?Uma pergunta susceptível de obter várias respostas. Talvez possamos falar delas mais à frente neste novo ano.
O certo é que este livro de Tólstoi, não é (para mim) nem de perto nem de longe uma escolha para a vida. Foi lido sim… e depois?

***

.

a verdade sobre o caso harry quebertAGRIDOCE
A VERDADE SOBRE O CASO HARRY QUEBERT | JOEL DICKER

A primeira leitura de 2014, foi um quente e frio de sensações. Um best-seller cheio de críticas fantásticas numa leitura quente e fria.
Inicialmente é uma leitura que se faz de forma compulsiva, mas acaba por ir perdendo a força, à medida que vai avançando. Por vezes com diálogos a roçar o infantil, acabamos por não perceber muito bem se é a forma de pensar ou de estar do protagonista, ou se é mesmo um texto arrancado a saca-rolhas.
Uma estreia em grande de Joel Dicker, mas não grande o suficiente para tanto alarido. (Opinião)

***

.

crueldade a nuAGRIDOCE
CRUELDADE A NU | COLLEEN MCCULOUGH

Longe da magia de Tim e mais longe ainda da grandiosidade de O Toque de Midas (mesmo sendo um género diferente, este Crueldade a Nu, está longe de ser um livro bom, mas perto de não ser um livro mau.
Na generalidade um livro igual a tantos outros. Uma pena.

***

.

sou um clandestinoA DESILUSÃO
SOU UM CLANDESTINO | SUSANA TAMARO

Talvez não o tenha lido no momento certo… ou talvez não o devesse mesmo ter lido (ou tentado ler) Sou um Clandestino foi um livro lido aos soluços. Mais difícil que não gostar é nem sequer se entender o que lê. Susana Tamaro conseguiu a proeza de 2014.

***

.

prometo falharO LIXO

PROMETO FALHAR | PEDRO CHAGAS FREITAS

É claro que esta categoria não existia o ano passado, mas este ano tive de arranjar um cantinho especial para voltar a falar de lixo.
Sim, estou mesmo a falar de Pedro Chagas Freitas que Prometeu e claramente cumpriu.
Um amontado de folhas de papel que ultrapassam de longe os meus piores pesadelos. poderão sempre recordar a opinião a este “livro” aqui.

***

.

MEALHEIROMEALHEIRO DAS LEITURAS 2014

Portei-me bem sim senhor! vejam lá!

Logo GIF

E pronto, aqui está um rápido Top, Para  o ano há mais.
Até lá continuaremos a falar de livros e de leituras. Página a Página.

Entretanto e como já vos disse anteriormente dividirei este espaço com o seu irmão mais novo e volta e meia estarei do Outro Lado da Página (façam uma visita).

2014

2014

Anúncios

10 comments

    1. Bom… Verinha, melhores é subjectivo LOL. Não foi um ano fantástico…. mas existirão sempre livros, isso é certo.
      Seguirei o teu mealheiro com certeza!
      Conto e espero que sim, que 2015, seja o ano.
      Beijinho e boas leituras.

  1. Viva amigo Nuno,

    Grande mensagem sim senhor e mais do que tudo desejo-te as rápidas melhoras a nível da saude isso sim o mais importante de tudo, mas vejo aqui já uma evoluçao muito positiva e fico muito contente por ti, alguma coisa que possa ajudar estás à vontade 🙂

    Mesmo assim até tiveste grandes leituras e estás com planos bem interessantes para 2015, grande seria a do 1º Homem de Roma e não só 😉

    Tenhas um excelente ano e muitas mensagens aqui para este grande blog 😉

    Abraço e tudo de bom para ti 🙂

    1. Todas as palavras são poucas para te retribuir a atenção e a amizade que me tens dedicado Paulo (Fiacha) Com calma… Com muita calma, vou tentar regressar.
      Veremos o que 2015 nos reserva.
      Bom ano amigo.

  2. Grandes tijolos que aí tens! 😀 Espero que gostes dO Século! 😀 Eu tenho que ganhar coragem para O Pintassilgo e para o segundo volume da trilogia dA Noite de Todas as Almas 😛
    Afinal ainda não foi desta que adquiri um livro do Pedro Garcia Rosado :/
    Eu gostei muito do Anna Karenina, mas percebo o que dizes 🙂

    1. Olá Zé, estou a gostar muito desta trilogia, Follett é quase sempre uma boa escolha e embora a fórmula seja sempre a mesma… resulta sempre.
      A empatia com os personagens é por demais viciante. creio ser este um dos livros que irá mesmo ficar em 2015.
      Toca a ler PGR. Olha que só dou bons conselhos hein?

  3. Olá Nuno! Votos de um GRANDE ano! Espero que as resoluções e expectativas para 2015 te ofereçam o descanso que estás a precisar 😉
    Gostei imenso de ler este post e da forma como organizaste as tuas leituras. Também não consegui alcançar o meu objectivo que defini no Goodreads de 30 livros para 2014, mas ainda não confirmei por quantos falhei. Contudo, em termos qualitativos, consegui manter-me fiel ao que esperava há precisamente um ano atrás. Os clássicos e os históricos acompanharam-me ao longo destes 12 meses e, curiosamente, um deles consta na tua lista: “Se isto é um homem” (cuja apreciação publicarei em breve no sítio do costume).
    Obrigada por este por inspirador para um ano pleno na blogosfera! 🙂
    Boas leituras!!

    1. Olá Djamb… obrigado por continuares a ser uma das minhas fieis seguidores.
      Estas metas valem o que valem como disse e não deixam de ter a sua piada.
      Veremos como irá correr 2015. Se a vida fosse aquilo que quiséssemos, tudo seria tão diferente… assim sendo resta-me continuar e tentar.
      Um bom 2015…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s