Cronómetro

Permaneci a olhar. É que há momentos em que não se pode desviar o coração da vista que nos tropeça no caminho. O som, mais límpido do que a água cristalina de um mar encadeado de abraços, fez-me ver poesia nos pequenos gestos. É de pressa que falamos.

Deixei de ter pressa

.

CRONÓMETRO
Por: João Nuno Baptista

O tempo ergue-se ao sol e apazigua a alma de quem passa. O mesmo tempo de nuvens, de fadas e de feitiços, de amizades e de conversas soltas. O mesmo tempo que se reproduz nas curvas que vão até ao berço da ilusão. Sintra, perdida na magnitude das encruzilhadas e na história de um povo que a fez património, enche-se de curiosos e viajantes, de sonhadores e de altruístas. Sintra é canção aberta a uma voz de versos soltos e coloridos. É romaria que destila cultura e alvorada que devora os sentimentos. Sintra é coração. Com ou sem razão. Com ou sem compaixão. Sintra, a milímetros do horizonte da fé, é de quem a conquista e de quem a faz maior.

E é por lá, pela vila da história aqui contada, que me perdi no som da flauta. A mesma que me fez lembrar os tempos de miúdo, onde, dedicadamente e com afinco, tentei, sem sucesso, aprender a reproduzir notas musicais com a harmonia e a mestria que o respeito por esta arte exige. Ele, artista de rua, talvez na casa dos trinta anos, concentrava-se na fortaleza da sua energia e não desbravava outro caminho. Tinha-o traçado para si. E entendi-o quando me disse, sentado num muro de pedra, com a calma de quem caminha de mãos dadas com a vida, que deixou de ter pressa. Deixou-a à mercê de quem a quer acorrentar a um corpo que se julga feliz. Permaneci a olhar. É que há momentos em que não se pode desviar o coração da vista que nos tropeça no caminho. O som, mais límpido do que a água cristalina de um mar encadeado de abraços, fez-me ver poesia nos pequenos gestos. É de pressa que falamos. É da espera que nos desespera. Da vida que não nos permite sucumbir de tempos cronometrados. Nunca os dias foram tão livres como ao olhar do flautista. O tal do tempo. O flautista do tempo. Que fez dos seus dias um oceano; da sua música uma oração e de quem se cruza com ele uma sabedoria de perfeição. Ao som de uma flauta, fiz do meu tempo um momento terno. A sorrir.

João Nuno Baptista

 

JOÃO NUNO BAPTISTA

Nasceu a 21 de Dezembro de 1985, natural do Teixoso, Concelho da Covilhã, é licenciado no Curso de Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico e encontra-se a leccionar no Concelho da Amadora. Desenvolveu desde novo o gosto pela leitura e pela escrita e, como tal, a “aventura mágica das palavras” é uma marca presente na sua vida.
Em 2007 escreveu o livro Peças Soltas (prosa e poesia) editado pela Corpos Editora. Foi, em 2008, co-autor, juntamente com Helena Monteiro, da colecção Castorzinho a Pensar – Histórias com Problemas, destinada aos quatro anos do Ensino Básico, editada pela Editora Nova Educação.
Participou também no livro Nas águas do Verso – 107 poemas, 107 autores, tendo sido este editado pelas Edições Ecopy. De referir os vários artigos escritos para a revista Hospitalidade e para o jornal Hora Jovem. Conseguiu ainda classificar-se num dos Concursos Literários das Edições AG.
Leia alguns dos Artigos de João Nuno Baptista no: Maria Capaz

logo 6 anos# 6 Anos – 6 Estórias – Cronómetro
© Copyright 2015 | Página a Página e João Nuno Baptista
Todos os Direitos Reservados

Fotografias:  Ilustração – “Deixei de ter pressa”
Nuno Chaves © Copyright – 2015
João Nuno Baptista  – Nuno Chaves © Copyright – 2015

A  Imagem de Ilustração, foi captada e publicada com a devida autorização do interveniente em Sintra, a 17 de Junho de 2015

Anúncios

2 thoughts on “Cronómetro

    1. Obrigado Paulo.
      É sem dúvida um belíssimo momento e texto que nos trás o João Baptista.
      Foi um óptimo momento, daqueles que só Sintra e uma boa companhia cheia de essência e tanto para dar podiam permitir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s