Passageiros da Neblina – Montserrat Rico Góngora

 

passageiros da neblinaEste livro foi-me oferecido no Natal de 2015, fiquei bastante entusiasmado e decidi pegar-lhe logo a 1 de Janeiro. Há largos anos que mantenho o ritual de iniciar uma nova leitura no primeiro dia do ano e este não foi excepção.
A sinopse é deveras entusiasmante, a ficção a envolver-se com factos reais, a bela e misteriosa Vila de Sintra e locais maravilhosos e enigmáticos que conheço bem como a Quita da Regaleira, o Palácio da Pena ou o Palácio de Monserrate e personagens carismáticos como o Poeta Fernando Pessoa ou Aleister Crowley um dos mais temíveis e estranhos personagens dos séculos XIX e XX (poderão pesquisar um pouco sobre a vida deste homem).

O meu entusiasmo foi perdendo o fulgor e acabou por dar lugar ao tédio. Aquilo que tinha tudo para ser uma leitura bastante agradável veio transformar-se num aborrecimento total. fui pondo o livro de lado, passando outros à frente e ao cabo de uns dois meses lá o concluí

O Livro divide-se em duas partes que acabam no fundo por ser 3 partes distintas na acção e no tempo. A primeira no início da década de 30 do século passado, leva-nos à descoberta de uma Lisboa desaparecida e traz-nos também um Fernando Pessoa “pessoa” como qualquer um de nós.
Nesta primeira parte bastante entusiasmante acompanha-mos um inspector da Scotland Yard que juntamente com João Lopes tentam descobrir o homem e a verdade por detrás do mito: Aleister Crowley que desaparece misteriosamente na Boca do Inferno aparentemente a causa parece ser o suicídio, existindo inclusive uma nota de suicídio. Mas a estranha ligação de Fernando Pessoa com Crowley lança os dois homens na procura de novas pistas para o caso. Super entusiasmante este curto início. Depois disso…. mais nada acerca deste assunto.
Creio que é aqui onde a maioria dos leitores que já leram estes passageiros da Neblina se desiludem. Se esperam descobrir mais alguma coisa entre a ligação de destes dois personagens esqueçam.

Na segunda parte do livro somos arrastados para trás no tempo de forma abrupta, o ritmo cai a pique tornando-se pastoso e desinteressante, demasiadamente descritivo, com personagens menos interessantes e o resultado é o desinteresse absoluto. O fio condutor Crowley acaba por se perder totalmente, para reaparecer apenas num final mais que previsível e portanto: desinteressante.

Valeu pela viagem a Sintra local Mágico apenas a meia hora de Lisboa.
Uma Vila Misteriosa que causa sempre uma impressão estranha, como se todos os segredos ali estivessem guardados.
Apesar de tudo consegui terminar este misto de história e esotérica à Portuguesa (escrito por uma Espanhola)
Para mim é apenas mais um livro entre os muitos que tenho lido pela vida fora.
Não deixará saudades.

* * *

LOCAIS EMBLEMÁTICOS MENCIONADOS EM: Passageiros da Neblina
(Para uma melhor visualização: Abra a Galaria em slide-show)

ESTA E OUTRAS OPINIÕES DE LEITURA TAMBÉM NO:
página 2

Sinopse:
O encontro ocorreu em Setembro de 1930, quando Aleister Crowley chegou inesperadamente a Lisboa, com o pretexto de conhecer Fernando Pessoa, com quem se correspondia há algum tempo, em torno de interesses comuns em astrologia e esoterismo. O poeta recebeu-o no Cais da Rocha do Conde de Óbidos mas pouco mais se sabe sobre o que se passou entre eles. Crowley, conhecido por muitos como a Besta 666, foi uma das figuras mais enigmáticas do seu tempo. Expulso de Itália por Mussolini, sobre ele recaíram as acusações de culto ao demónio e práticas de magia negra. Dias depois da sua chegada a Lisboa, o mágico ocultista foi a Sintra jogar uma misteriosa partida de xadrez e desapareceu nos penhascos da Boca do Inferno, deixando uma críptica nota de suicídio. Especulou-se bastante sobre o eventual envolvimento de Pessoa na suposta encenação macabra.

A partir deste encontro, a escritora cria uma história sobre uma maldição com mais de cem anos, que atravessa gerações, onde personagens fictícias convivem com outras personalidades reais, como Charles Darwin, George Everest e o jornalista Augusto Ferreira, amigo do poeta. “Um caso de polícia intrigante, novos crimes, uma família atravessada por silêncios, loucura e amores secretos, as lutas religiosas e políticas da época, a simbologia e as práticas maçónicas”

1ª edição 2009 | Planeta
ISBN:  9789896570224

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s