Momentos Marginais (10) – Salvador Sobral

Eu sei, que não se ama sozinho
talvez devagarinho possas voltar a aprender
Sem fazer planos, do que virá depois
O meu Coração pode amar pelos dois