Ciclos

Será isto?
Ciclos que se repetem mudando apenas e só os Personagens?

Será isto? Ou isto seremos nós

Tento resistir a uma coisa que não pedi, e a suportar as suas consequências com um falso heroísmo.
Escancarei a porta que me protegia de mim mesmo. A porta que encobriu a merda dos desejos e os anseios. A porta que tem guardado os segredos durante este tempo e que tinha trancada a sete chaves escondendo os fantasmas.
Dou por mim a ansiar que chegues pela calada da noite e sinto que isso não acontecerá. Anseio que me digas algo ao ouvido, que me procures instintivamente o bolso das calças do pijama enquanto dormes, porque sei que isso te acalma.

Sinto que não chegarás.
Dou por mim a olhar-me ao espelho e a não reconhecer o reflexo que me olha cansado. É o reflexo daquilo em que me transformei.
Chegaste numa altura em que a vida me apanhou e me deu um sinal para abrandar.
Continuo a fingir que não sei o que se passa…. prometo abrandar e recuperar o mais importante… O meu eu o meu discernimento, a minha lucidez.
Quero que saibas que tiveste o poder de me voltar fazer acreditar que de certa forma sou importante para alguém.
Quero que saibas (uma vez mais) que dava tudo por um abraço. Apenas um abraço. Um abraço apertado, sem perguntas, sem nomes., sem porquês, sem medo, sem vergonha… apenas um abraço.
As nossas vidas não dependem disso… mas seria bom.

Resistirei.
As dúvidas que tenho, são minhas,
Não te prometi nada e não o farei.
Oportunidades destas surgem por vezes nas nossas vidas. Eu encaro-as como um teste… E este é dos penosos. Sinto-me um aluno que reprova com distinção.
Sei que me amarrei à ilusão provocada pela eterna solidão.

Isto não é um adeus… É apenas agradecimento por teres entrado.

Por me devolveres aquele eu que enterrei há anos.

Por estares comigo, por me teres recebido, por me abraçares… E lamentavelmente por me deixares partir.
Encontraremos o caminho não duvido. Tal como não duvido de que sou o tal. Aquele que te fez acreditar ser o tal.

Serás tu que abraçarei esta noite, e a próxima… E a outra, enquanto o quiseres.

enquanto o quisermos

O teu caminho será longo mas ele tiver de se cruzar com o meu…

Meu Amor.

Isso acontecerá.

cropped-cropped-cropped-logo-20171.jpg

 

“CICLOS”
© – Nuno Chaves | Fotografia
Released on: 17 September 2017
Parque Zeca Afonso | Moita

© 2018 – Página a Página & Nuno Chaves
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s