Não mendigues amor…

Não mendigues amor daqueles que não têm tempo para ti, que só pensam em si mesmos. Nunca faças isso. Quem te faz sentir invisível e insignificante não te merece. Quem te merece é quem te faz sentir importante, quem cuida de ti, quem te dá atenção e quem está presente.

O amor deve ser demonstrado, mas nunca mendigado. Quem te merece não é aquela pessoa que fala muito e faz pouco. Quem te merece é aquela pessoa que fala menos, mas faz mais. Quem te procura só quando precisa de ti não te merece.

QUEM TE MERECE É QUEM ESTÁ AO TEU LADO EM TODAS AS OCASIÕES, NOS BONS E NOS MAUS MOMENTOS

No fim, a pessoa que te merece é aquela que tendo a liberdade de escolher, escolhe aproximar-se de ti, escolhe dedicar-te o seu tempo, o seu esforço e a sua atenção.

Dizem que não existe falta de tempo, existe falta de interesse, porque quando as pessoas realmente querem, a madrugada torna-se dia, a terça-feira torna-se sábado e qualquer momento torna-se oportunidade.

Também dizem que quem muito espera, acaba por se decepcionar e sofrer. Então, precisamos rever as nossas expectativas e colocarmos nas nossas cabeças que não devemos esperar tanto de ninguém, devemos esperar mais de nós mesmos.

Tira um tempo para as pessoas que te merecem e te fazem sentir bem. Não mendigues nenhuma atenção, amizade ou amor de ninguém. Quem gosta de ti, provará isso mais cedo ou mais tarde.

Não ligues a quem não te liga. Não procures quem não te procura, não procures quem não sente a tua falta.

NÃO ESCREVAS A QUEM NÃO TE ESCREVE, NÃO TE SUJEITES AO CASTIGO DA INDIFERENÇA

Não esperes quem não te espera, valoriza-te e deixa de mendigar e implorar amor. Porque o amor deve sempre ser mostrado, mas nunca mendigado. O teu amor deve ser para aqueles que te amam e te compreendem sem julgar.

E, especialmente, não te esqueças do valor do teu sorriso, não te esqueças de te amares e valorizares pelo que tu és.

Só porque alguém não te ama, não significa que tu deves negligenciar-te. Na verdade, tu deves fazer o oposto, tu deves reforçar o amor-próprio e fazer todos os possíveis para te rodeares de pessoas que gostam de ti e te querem de verdade nas suas vidas.

Texto: Raquel Aldan

FOTOGRAFIA:
“A PROMESSA”
By: Nuno Chaves

Released on: 31 May 2008
Quinta de Catralvos | Azeitão

 

 

© 2018 – Página a Página e Nuno Chaves
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

 

 

2 comments

  1. Olá, gajo. Não fazes ideia do sentido que este texto faz para mim neste momento.
    Tenho saudades tuas embora, afinal, nunca nos tenhamos chegado a conhecer pessoalmente.

    Acho que está na hora de sair debaixo da pedra onde me escondi. 🙂
    Um abraço.

    1. Quem disse que é preciso conhecer pessoalmente para sentir saudades de alguem?
      Se bem que quer o teu e o meu comentários soem a algo “abichanado”…
      Desta nao estava eu à espera meu Arame Farpado )cada vez menos farpado) estou mesmo ao virar da esquina companheiro…. basta um ou dois cliques…. e sabes que estou cá para ti!
      Nem que seja para dizeres umas merdas da boca para fora! Tb. Tenho saudades tuas.
      N.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s