Num Mundo Real (2) – O Lado Esquerdo

Um milhão vezes zero é zero
Não coloques intensidade, onde ela não existe

num-mundo-real-5

 

O zero vale zero, ou vale um ou dois ou… muitos. depende do lado onde o coloques, onde te coloques
Os sentimentos, as emoções e os afectos, são muitas vezes colocados do lado errado, No Mundo Real, o sorriso fica muitas vezes à esquerda como o número inócuo que tantas vezes é subestimado, como se não existisse.
Quantas vezes nos sentimos o Zero da Esquerda? – És um Zero à esquerda!
Odeio esta frase! É a tua decisão que conta! O Zero tem o peso que lhe colocas, ou te colocas. Nada deve ser pesado nem medido desta forma.
Coloca-te à direita, à esquerda, coloca-te ao centro, coloca-te onde quiseres. mas coloca-te bem, não te elimines, não te diminuas, não te atrases e sobretudo não deixes que se perca a intensidade da tua vida.
Lembra-te que dentro de nós habita algo de grande, algo de demolidor e que é demasiadamente importante para ser desperdiçado.
Curiosamente: Está colocado do teu lado esquerdo – Ouves?

Bem-vindo ao Mundo Real

Nuno Chaves – 28 Setembro 2016
Imagem: nihan tezer –  In: Instagram

cropped-copy-cropped-sem-tc3adtulo1-e14352747155041.jpg

O Impostor

Os homens deviam ser o que parecem ou, pelo menos, não parecerem o que não são.

“William Shakespeare”

img_1048

Fotografia: Released on: 2015/06/17
© – Nuno Chaves | Fotografia
Sintra | Café Saudade
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Momentos Marginais (2) – John Mayer

Gravity is working against me
And gravity wants to bring me down
I’ll never know what makes this man
With all the love that his heart can stand

Gravity is working against me
And gravity wants to bring me down
Oh I’ll never know what makes this man
With all the love that his heart can stand
Dream of ways to throw it all away
Oh Gravity is working against me
And gravity wants to bring me down
Oh twice as much ain’t twice as good
It can’t sustain like one half could
It’s wanting more
That’s gonna send me to my knees
Oh gravity, stay the hell away from me
And gravity has taken better men than me
(Now how can that be?)
Just keep me where the light is
Just keep me where the light is
Just keep me where the light is
Come on, keep me where the light is
Come on, keep me where the light is
Away from all the dark
Keep me where the light is
Keep me where, keep me where the light is

Momentos Marginais (1) – Judith Hill

Maybe they did things to hurt you
But baby, they don’t deserve you
When all is said and done
A change is gonna come

I know you been hurting
For a long time
Seems like another day
That never ends
Oh, those long nights
Without a lover, so fine
A lover, yeah, but more than that
A true friend
 Maybe they did things to hurt you
But baby, they don’t deserve you
When all is said and done
A change is gonna come
I need you to cry, cry, cry
A little bit longer
I need you to try, try, try
To get by whatever comes your way
I need you to cry, cry, cry
A little bit longer
Now feel like the long day of the soul
But tomorrow’s a new day
I hope and pray you will remember
One day, it’s gonna be alright
But oh, oh, your heartache
Ain’t gonna’ last for forever
After the midnight cry
Comes the morning light
Baby you’ve been through the fire
But baby, you’s a fighter
When all is said and done
A change

Num Mundo Real (1) – A Viagem

Num Mundo Real – A Viagem chegará ao fim… Um dia.

num-mundo-real

*

Deixo muitas vezes o Mundo Real… Nessas muitas viagens desapareço e tento passar despercebido, inventando truques de ilusionismo; arte na qual me fui tornando mestre. Truques que se dissipam por vezes de formas nada mágicas ou bonitas
Procuro refúgio em livros, em histórias irreais, em sonhos e em percursos (dos outros) esquecendo-me na maioria das vezes dos meus.
Colecciono momentos que nunca existiram.
Num Mundo Real gostaria de poder sair por aí, levando apenas na bagagem a vontade de que o tal destino (para onde me conduzo) me levará finalmente a bom porto e que no final do percurso irei encontrar aquilo que tanto procuro. Eu mesmo.
A viagem já começou talvez um dia lá chegue.
Talvez um dia tenha (um) fim.

Nuno Chaves – 17 Setembro 2016
Imagem: Hasan ilkay Özduman – @hasanilkay In: Instagram

logo

01

# Playlist – 15/2016 – Kill Em With Kindness

The world can be a nasty place
You know it, I know it, yeah
We don’t have to fall from grace
Put down the weapons you fight with
Kill ’em with kindness

Go ahead, go ahead, go ahead now

7 Anos de Página a Página

Se um homem pudesse vencer a sua própria imaginação…

 

foto

A todos os que me têm acompanhado nesta aventura de Páginas lidas, outras tantas por ler e ainda muitas para descobrir.
Aos que foram, aos que ficaram, aos que nunca desistiram. Por entre altos e baixos passaram 7 anos e ainda cá estamos. Obrigado.

Nuno Chaves

Fotografia: José Torre  | Agosto de 2016

7º ANIVERSÁRIO

 

Mais Kepler (para ler)

Descobri o trabalho dos Kepler como a maioria dos leitores com “O Hipnotista” livro de estreia da dupla Sueca em 2009, de lá para cá foram publicados mais 5 livros sempre encabeçados pelo “Alter-ego” Joona Linna que tem o auge (para mim) em “A Vidente” e culmina num livro de cortar a respiração em “O Homem da Areia”.

lars-kepler

Entretanto em Outubro de 2015 Lars Kepler lançou uma nova série chamada Playground, cujo o primeiro título se chama precisamente “Playground” (O Parque Infantil ou o Recreio), uma história que me pareceu bastante interessante ao ler a sinopse. Por cá ainda não se ouviu falar de uma edição em Português

playgroundPLAYGROUND | Sinopse:

Jasmin Pascal-Anderson é uma tenente do exército sueco. Durante uma operação da OTAN no norte do Kosovo, Jasmin é fatalmente ferida. O seu coração pára num total de quarenta segundos para em seguida regressar à vida.
Quando acorda, relata a sua experiência enquanto esteve clinicamente morta: Transportada para uma cidade portuária misteriosa, uma porta que rege a transição entre a vida e a morte, um lugar horrível onde o sistema já não é igual.

De regresso a Estocolmo, começa a trabalhar como secretária e leva uma vida tranquila. Até ao dia, em que Jasmin e seu filho de cinco anos são envolvidos num grave acidente de viação

No hospital, os médicos percebem que terão que realizar uma cirurgia ao coração do filho de Jasmin para o salvar da morte. Durante a operação, eles irão parar momentaneamente o seu coração.

Ninguém pode dizer com certezas se as histórias de quase-morte contadas por aqueles que regressaram à vida são verdadeiras, mas Jasmin não pode assumir o risco. Ela sabe que seu filho não poderá regressar, se for enviado para o porto daquela cidade cruel e violento.

O outro lado é um lugar muito perigoso, é o mais perigoso de todos – o Playground.

the-rabbit-hunter

Anunciado também em Agosto pelos Kepler na sua página oficial no Facebook está “The Rabbit Hunter” a 6ª Aventura de Linna que sucede a “Stalker” e que estará à venda a partir de 24 de Outubro na Suécia.
Logo poderão saltar de felicidade os fãs da Série.

Página Oficial: Lars Kepler

O Labirinto dos Espíritos – Carlos Ruiz Zafón | Lançamento/Publicação

Bom… os dias tem estado bem quentes, mas a verdade é que faltam mesmo 4 meses para o Natal. E se ainda têm dúvidas acerca do que faria bem feliz o meu sapatinho tenho boas notícias ! A conclusão da série ” O Cemitério dos Livros Esquecidos” que iniciei com a Sombra do Vento.
Fica a sugestão… depois não digam que não avisei.

o labirinto dos espiritos - Cópia

A Edição Espanhola estará nas livrarias a 17 de Novembro e estará também disponível segundo o autor em toda a América-Latina.

Resta apenas saber para quando a edição Portuguesa. esperemos que não demore muito.

Mesmo para quem não gosta de ler, é impossível ficar indiferente ao poder de um livro que nos rouba o sono noites a fio. A Sombra do vento é inquestionavelmente um dos livros da minha vida. Aguardo com elevada expectativa o desenlace da história de Daniel Sempere, Julian Carax e o inesquecível Fermín.

 

Gaiolas e Pássaros

« Só se sentiam livres dentro de uma gaiola. A gaiola estava dentro deles»

Afonso Cruz in: A Boneca de Kokoschka

gaiolas e pássaros

Existem pássaros que simplesmente não nasceram para voar…
Viverão para sempre a ilusão do sonho de que um dia serão livres.
Um dia serão livres.

Nuno Chaves – 1 de Setembro 2016