#Novos Vizinhos nas Estantes – 13/2016

O que define um livro grande de um grande livro?
O sonho, a inquietação, a viagem o não esquecimento.

o-labirinto-dos-espiritos

15 anos depois de “A Sombra do Vento” as luzes apagam-se, a música cala-se, a plateia esvazia-se.
Uma história não tem princípio nem fim, só portas de entrada. A única coisa que importa é a miragem que ficou gravada no teatro da imaginação que todos os leitores têm na mente

Sinopse:
Na Barcelona de fins dos anos de 1950, Daniel Sempere já não é aquele menino que descobriu um livro que havia de lhe mudar a vida entre os corredores do Cemitério dos Livros Esquecidos. O mistério da morte da mãe, Isabella, abriu-lhe um abismo na alma, do qual a mulher Bea e o fiel amigo Fermín tentam salvá-lo.

Quando Daniel acredita que está a um passo de resolver o enigma, uma conjura muito mais profunda e obscura do que jamais poderia imaginar planta a sua rede das entranhas do Regime. É quando aparece Alicia Gris, uma alma nascida das sombras da guerra, para os conduzir ao coração das trevas e revelar a história secreta da família… embora a um preço terrível.

O Labirinto dos Espíritos é uma história eletrizante de paixões, intrigas e aventuras. Através das suas páginas chegaremos ao grande final da saga iniciada com A Sombra do Vento, que alcança aqui toda a sua intensidade, desenhando uma grande homenagem ao mundo dos livros, à arte de narrar histórias e ao vínculo mágico entre a literatura e a vida.

O LABIRINTO DOS ESPÍRITOS | Carlos Ruíz Zafón – 2016
Planeta © Novembro 2016

#Novos Vizinhos nas Estantes – 12/2016

Um novo habitante muito especial chegou ás minhas estantes, foi com muita satisfação pude juntar-me ao Lançamento de “Avós e Netos no Mediterrâneo” na tarde de 26 de Outubro de 2016 na sede da Associação dos Pupilos do Exército, e desta forma fazer parte da viagem levada a cabo pelo meu meu amigo e mestre Tenente Coronel José Manuel Pedroso da Silva  Homem de múltiplos Talentos por quem tenho muita amizade e estima e que deixará para sempre a sua marca na Heráldica do Exército Português
Uma viagem escrita a 4 mãos e 4 corações.

14705653_1288406347860850_4772883899456131908_n

Uma Avó Fixe
um Avô Sábio
Dois netos contentes, numa viagem sem astrolábio
Diários de Bordo, feitos a pedido
Ilustrações, figuras, desenhos
Cidades com História
Heráldica, Malacologia
Aviões. Filatelia, futebol e amizade
E sempre, Sempre felicidade

Momentos Marginais (6) –Joss Stone

You better stop the things you do
I ain’t lyin’
You know I can’t stand it

I put a spell on you
‘Cause you’re mine
You better stop the things you do
I ain’t lyin’
No I ain’t lyin’
You know I can’t stand it
You’re runnin’ around
You know better daddy
I can’t stand it cause you put me down
I put a spell on you
Because you’re mine
You know I can’t stand it
You’re runnin’ around
You know better
I can’t stand it cause you put me down
I put a spell on you
Because you’re mine
You know I love you
I love you
I love you
I love you anyhow
And I don’t care if you don’t want me
I’m yours right now
I put a spell on you
Because you’re mine
Because you’re mine
Because you’re mine

#Novos Vizinhos nas Estantes – 11/2016

Chegou ás estantes ” O Último Adeus” título que marca a minha estreia com  Kate Morton. É mais um dos livros que sai da whish list 2016. E que me convenceu inicialmente pela sinopse e posteriormente pelas opiniões dos Livrólicos que habitualmente sigo e também pelo rating com que está classificado no Goodreads.
Um livro recomendado para os que gostam de ler e para os que não costumam ler!
É ler para crer!

o último adeus

Todas as famílias têm segredos e basta um só dia para tudo mudar.

Um Menino desaparecido
Junho de 1933, em Loeanneth, a mansão de campo da família Edevane. Tudo está limpo e a brilhar, a postos para a tão esperada festa do Solstício de Verão.
Alice Edevane, jovem de dezasseis anos que promete ser uma grande escritora, está especialmente empolgada. Não só encontrou o enredo perfeito para o romance  que está a escrever , como também se apaixonou perdidamente por quem não devia. mas quando a meia-noite chega e os fogos de artifício iluminam o céu, a família Edevane terá sofrido uma perda tão grande que a fará abandonar Loeanneth para sempre…

Uma casa abandonada
Setenta anos depois Sadie Sparrow, investigadora da Scotland Yard, na casa do avô, na Cornualha a cumprir um período de descanso forçado.
Um dia por mero acaso, chega a uma velha casa abandonada rodeada de jadins silvestres e frondosos e descobre a história de um menino desaparecido sem deixar rasto…

Um Mistério por resolver
Entretanto no sótão de uma elegante casa, a formidável Alice Edevane, já velha, leva uma vida tão cuidadosamente planeada como os romances policiais que escreve. Até que uma jovem detective começa a fazer perguntas sobre o seu passado familiar, na tentativa de esclarecer a intrincada teia de segredos que Alice tentou fugir a vida toda.

O ÚLTIMO ADEUS | Kate Morton – 2015
Suma de Letras © Novembro 2015

 

Momentos Marginais (5) –Noisettes

We just got swallowed up
But you know that I didn’t forget you
We just got swallowed up
By the whole damned world

What you’re drinkin’
Rum or whisky
Now don’t you have a
Double with me
I’m sorry I’m a little late
I got your message by the way
I’m calling in sick today
So let’s go out for old time sake
I’ll never forget you
They said we’d never make it
My sweet joy, always remember me
We were mischievious
And you are always wearing black
I was so serious
You know my boyfriend’s mother
really had a heart atack
I’m sorry I’m a little late
You know the stripes on a tiger
are hard to change
And notice, world feels like an empty stage
I wouldn’t change a thing
So I’m glad your back again
I’ll never forget you
They say we’d never make it
My sweet joy, always remember me
I’ll never forget you
At times we couldn’t take it, you’re
My joy, always remember me
We just got swallowed up
You know I didn’t forget you
We just got swallowed up
We just got swallowed up
But you know that I didn’t forget you
We just got swallowed up
By the whole damned world
What you’re thinking
Did you miss me
I’ve borrowed your silver boots
Now if you just let me
give them back to you
I’ll never forget you
They said we’d never make it
My sweet joy, always remember me
I’ll never forget you
Although at times we couldn’t change it, you’re
My joy, always remember me
Don’t you know that you’re my joy
lways remember me
Don’t you know that you’re my joy
Always remember me

Marco abergo

Página a Página – Todos Perdemos Uma

 

À MEMÓRIA DE: JOÃO BALSA
1949 – 2016

Apenas nos iludimos, pensando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre.

Frase – Miguel Sousa Tavares
Fotografia – © Marco Abergo

Asas são p’ra proteger
Te pintar, não te esquecer
Visitar-te, olhar, espreitar-te
Bem alto do ar

Asas servem p’ra voar
Para sonhar ou p’ra planar
Visitar, espreitar, espiar
Mil casas do ar

As asas não se vão cortar
Asas são p’ra combater
Num lugar infinito
Num vacuo para ir espiar o ar

Asas são p’ra proteger
Te pintar, não te esquecer
Visitar-te, olhar, espreitar-te
Bem alto do ar

E só quando quiseres pousar
A paixão que te roer
É o amor que vês nascer
Sem prazo, idade de acabar
Não há leis para te prender
Aconteça o que acontecer

Mas só quando quiseres pousar
A paixão que te roer
É o novo amor que vês nascer
Sem prazo, idade de acabar
Mas só quando quiseres pousar
A paixão que te roer
É o amor que vês nascer
Sem prazo, idade de acabar
Não há leis para te prender
Aconteça o que acontecer
Não vejo mais p’ra te prender
Aconteça o que acontecer
Não há leis para te prender
Aconteça o que acontecer

Momentos Marginais (4) –Jill Scott

Well if you don’t know what I’m talking about…
You don’t know nothing

Did you ever know
What it means to be heard?
Did you ever feel like a jerk?
Did you ever give up
On you pride
Just to have him by your side?
Well, if you don’t know
What I’m talking about
You don’t know nothing
You don’t nothing
You don’t know
You don’t know nothing
About love

When the night time comes
Do your tears fall like rain
And in the morning, do they fall all over again
Tell me do you get down
On your knees and pray
That should never, never never go away

Well if you don’t know
What I am talking about
You don’t know nothing
You don’t know nothing
You don’t know nothing, nothing
About love
Oh love, hmm

Don’t try to tell me
That I am out of my mind
‘Cause anywhere the man goes
I’ll be right behind

You don’t know nothing
You don’t know nothing, you don’t know nothing
You don’t know, you don’t know
You don’t know
You don’t know nothing
You don’t know nothing
Boy you don’t know
You don’t know nothing
You don’t know
You don’t know
Oh you don’t know
You don’t know, you don’t know nothing
About love

You don’t know nothing
About love
About love
About love
You don’t know, oh oh, oh oh
You don’t know nothing
About love

Momentos Marginais (3) – Jarryd James

Give me something from your Heart

 

Will we find the place to start
Can anybody avoid the pain in it
Can anybody point out the pain in it
Love like this will leave her mark
Can anybody point out the danger in it
Can anybody avoid the danger in it
Give me something from your heart
Can I get a little bit of your attention
Can I get a little bit of your affection
All I need is in your arms
Can I get a little bit of your attention
Can I get a little bit of your affection
Give me something, give me something
Will we find a way to start
Can I hold you for the one night
I wanna be with you for the whole night
Let me show you who you are
Can I hold you for your whole life
Wanna be with you til your last light
Give me something from your heart
Can I get a little bit of your attention
Can I get a little bit of your affection
All I need is in your arms
Can I get a little bit of your attention
Can I get a little bit of your affection
Give me one thing
Give me something
I need something
Give me everything at once
I need something
Give me one thing
I need one thing
I need everything at once
Give me something from your heart
Can I get a little bit of your attention
Can I get a little bit of your affection
All I need is in your arms
Can I get a little bit of your attention
Can I get a little bit of your affection
Give me something from your heart
Can I get a little bit of your attention
Can I get a little bit of your affection
Give me something, give me something

#Novos Vizinhos nas Estantes – 10/2016

Ainda no rescaldo do meu aniversário, mais um livrinho que me foi oferecido aqui por casa.
Estou bastante curioso acerca desta nova série (para mim) pelas excelentes opiniões que tenho lido. Trata-se da série “Sebastian Bergman” que conta já com um 2º volume (O Discípulo) editado em Portugal.
Enquanto aguardo o 6º Volume da série Joona Linna da dupla Kepler editado na Suécia ainda este mês, avanço ainda em Outubro para esta dupla de escritores também eles Suecos. A Sinopse promete, muitas surpresas e muita emoção. (Aquilo que se pede)

segredos-obscuros

Toda a gente tem segredos, e há quem faça tudo para os manter escondidos

SEGREDOS OBSCUROS | Michael Hjorth, Hans Rosenfeldt
Sinopse: Sebastian Bergman é um homem à deriva. Psicólogo de formação, trabalhava como profiler para a polícia e era um dos grandes especialistas do país em serial killers. Perdeu tudo quando o tsunami no continente indiano lhe levou a mulher e a filha. Tudo muda com uma chamada para a polícia. Um rapaz de dezasseis anos, Roger Eriksson, desapareceu na cidade de Västerås. Organiza-se uma busca e um grupo de jovens escuteiros faz uma descoberta macabra no meio de um pântano: Roger está morto e falta-lhe o coração. É o momento de Sebastian se confrontar com um mundo que conhece demasiado bem. O Departamento de Investigação Criminal pede ajuda a Sebastian. Os modos bruscos e revoltados de Sebastian não impedem a investigação de avançar. E as descobertas sobre a escola que Roger frequentava são aterradoras.

#Novos Vizinhos nas Estantes – 9/2016

Depois do Aniversário, há sempre novos livrinhos que chegam ás (minhas) estantes…
Para quem me conhece sabe que não é preciso muito para me fazer feliz ou pensar muito na hora de me comprar a prendinha… Livros, continuam a ser os meus Fieis amigos.
Este, foi uma prendinha muito especial, para além de ser fã incondicional dos Kepler e do Inspector Joona Linna, veio das mãos de pessoas muito especiais para mim, numa noite de véspera de anos, marcada pela surpresa e pela felicidade.
Afinal a felicidade é tão simples.

14516572_1264718226896329_5052668975058200744_n-1

Veio acompanhado de um Marcador muito especial para juntar à minha vasta colecção de marcadores.
Estou grato, não apenas pelo livro, mas pelo carinho que veio embrulhado com ele.MARCADORES

STALKER | LARS KEPLER
Sinopse: Um assassino em série aterroriza Estocolmo. Qual voyeurista, ele filma as suas presas, sempre mulheres, na intimidade das suas casas e depois coloca os vídeos no YouTube, enviando em simultâneo um link para o Departamento da Polícia Criminal.
Quando a primeira mulher aparece morta, vítima de um brutal homicídio, a Polícia começa as suas investigações, mas os vídeos que se sucedem não permitem identificar os alvos. Desconfiando de que o marido da segunda vítima, Björn Kern, traumatizado após ter encontrado o corpo da mulher, detém informações cruciais que podem ajudar o caso, a Polícia decide pedir ajuda ao hipnotista Erik Maria Bark. No entanto, aquilo que Björn lhe conta leva Erik a mentir à Polícia.

Se as luzes estiverem acesas, um stalker consegue ver a sua presa do lado de fora, mas, se estiverem apagadas, é impossível ver um stalker que já se encontre dentro de casa. Tranque as portas e corra as cortinas

 

Quarenta e um

À MEMÓRIA DE KATERINA BARBOSA

(Nascer, Viver… Renascer)

nascer viver renascer

Fecha os olhos… Pede um desejo!
Sopra! – Vês? – Acenderam-se todas!

Fotografia: Released on: 2016/19/29
© – Nuno Chaves | Smartphone Pic
Barreiro| Avª Escola dos Fuzileiros Navais
(parte do graffiti/mural no mesmo local)