Amar pelos Dois

Por: TIAGO MARTINS
14 Maio 2017

Nem sempre gostei de jazz. No entanto, uma das coisas boas que advém do passar dos anos, o refinar dos sentidos e consequente incremento do bom gosto. Fiquei fã de jazz.
Claramente, o jazz é uma vertente musical em que a voz é essencial, mais do que noutras. Não obstante, o acompanhamento instrumental, no jazz, este pode ser “dispensável”. Não se trata de cantar a capella, mas sim de que quem CANTA jazz, na realidade tem musica na voz. Não se trata só de musicalidade, mas também de musica na voz, literalmente.
Desde, que vi os irmãos Sobral no Idolos, fiquei com água na boca pelo injusto terceiro lugar da Luísa…talvez a única vez que fiquei com essa sensação de injustiça nestes programas e fiquei realmente com sentimento de frustração por “castrarem” à partida uma voz que ficou em mim. Lamentei, que em Portugal, a Luísa “Jazz” Sobral tivesse pouco futuro e principalmente reconhecimento…por esta altura desejei que a Luísa saisse de Portugal para chegar aos píncaros!!
Felizmente o nível cultural e bom gosto pelas artes aumentou muito nos ultimo anos.
Fiquei extremamente feliz com a realidade do sucesso da nossa Luísa, nacional e internacional.
Não posso dizer que vaticinei o mesmo para o Salvador. Na realidade, não lhe vi o mesmo talento nem arte que observei na Luisa.
Mas este êxito elucidou-me!
E agora posso dizer que tenho ORGULHO nos manos Sobral. Merecem reconhecimento e sucesso.
Estes manos irão ser representantes de Portugal no mundo!!!
 * * *

 

História | Mudar a Página

Num momento em que o personagem volta a desafiar o futuro mudando o rumo, num daqueles volte face em que a dúvida persiste. No caminho leva consigo a esperança de que novas linhas se escrevam.

É apenas o fim de um capítulo; não o fim da história, essa continuará a escrever-se de uma forma ou de outra, num livro que se mantém aberto e com páginas em branco.
Todos temos (novas) páginas a escrever. e histórias e sonhos para viver e para contar.
Que sejam felizes.

Para ti J. com todo o meu Amor.

* Uma pequena paragem no blogue com a imagem da nova casa dos meus livros, com a certeza de que novas histórias continuarão a ser contadas.

#Playlist – 04/2017 | Bloodstain

I’m bleeding out
I’m alright with it
Darling, I’m alright with it
It’s just a bloodstain
I’ve got a little heart, not built for one night
I give it all away even when I know it isn’t right

Novos Vizinhos na Estante – Março 2017

Chegaram 3 novos títulos ás minhas estantes no mês de março de 2017.
Do projecto “Ler faz bem” Voltaire é a aposta para Março sucedendo a Jack London e Orson Welles com uma obra sobejamente conhecida “Cândido ou o Optimismo”.

Pela mão da Amiga MJ um livro que andava há séculos para ler: “Ferrugem Americana”

E para fechar o mês um livro bem ao meu género: espionagem e contra-espionagem. Mais um livrinho de Daniel Silva, que chegou com 50% de desconto.

Deixo as sinopses e as sugestões, boas leituras. Bons livros para ler.

candido-ou-o-optimismo08. CÂNDIDO OU O OPTIMISMO
De: Voltaire
Páginas: 166
Colecção: Ler Faz bem #3
ISBN: 9789898851123

Cândido ou o Optimismo é uma das mais célebres obras de François-Marie Arouet, Voltaire (1694-1778). Publicada anonimamente em 1759 é logo identificado o seu Autor e nesse mesmo ano a obra conhece vinte edições, seguindo a sua fama para Itália e Inglaterra onde é traduzida. Voltaire foi o introdutor de um género de conto que utiliza a ironia para revelar criticamente a realidade do mundo em que vivia: utiliza a ficção como interrogação e os seus personagens agem por vezes em contradição com o senso comum da época. Em Cândido, o seu herói confronta-se regularmente com o optimismo veiculado pelas teorias de Leibniz (o melhor dos mundos possíveis), ou o seu nome não exprimisse precisamente a ideia de candura que o optimismo gera na adversidade através da existência do mal e da justiça divina.

ferrugem americana09. FERRUGEM AMERICANA
De: Philipp Meyer
Páginas: 415
ISBN: 9789722522830

Passado na Pensilvânia, num cenário de grande beleza mas economicamente destruído, é um livro sobre a perda do sonho americano e do desespero – bem como da amizade, lealdade e amor – que dela advêm.
Esta é a história de dois rapazes ligados à cidade pela família, responsabilidade, inércia e beleza, que sonham com um futuro para além das fábricas e das casas abandonadas. Isaac English é deixado a tomar conta do pai depois do suicídio da mãe e de a irmã ter fugido para a universidade de Yale. Quando finalmente decide partir, acompanhado pelo seu melhor amigo, o temperamental Billy Poe, antiga estrela do futebol do liceu, são apanhados num terrível acto de violência que muda as suas vidas para sempre. Ferrugem Americana, evocativa dos romances de Steinbeck, leva-nos ao coração da América contemporânea num momento de profunda inquietação e incerteza quanto ao futuro. Trata-se de um romance negro mas lúcido e comovente, acerca da desolação que se bate com o nosso desejo de transcendência e acerca da capacidade salvadora do amor e da amizade.

o espião improvável10. O ESPIÃO IMPROVÁVEL 
De: Daniel Silva
Páginas: 621
ISBN: 9789722523929

«Em tempos de guerra», escreveu Winston Churchill, «a verdade é tão preciosa que deveria sempre ser acompanhada por um séquito de mentiras.» No caso das operações de contrainteligência britânicas, isto implicava encontrar um agente o mais improvável possível: um professor de História chamado Alfred Vicary, escolhido pessoalmente por Churchill para revelar um traidor extremamente perigoso, mas desconhecido. Contudo, os nazis também escolheram um agente improvável: Catherine Blake, a bela viúva de um herói de guerra, voluntária num hospital e espia nazi sob as ordens diretas de Hitler para desvendar os planos dos Aliados para o Dia D…

Havia um Menino

Havia um menino
que tinha um chapéu
para pôr na cabeça
por causa do sol.

Em vez de um gatinho
tinha um caracol.
Tinha o caracol
dentro de um chapéu;
fazia-lhe cócegas no alto da cabeça.

Por isso ele andava
depressa, depressa
pra ver se chegava a casa
e tirava o tal caracol do chapéu,
saindo de lá e caindo o tal caracol.

Mas era, afinal,
impossível tal,
nem fazia mal
nem vê-lo, nem tê-lo:
porque o caracol era do cabelo.

[Havia um Menino] – Fernando Pessoa
Caligrafia: Beatriz Chaves
Março 2017

#Playlist – 03/2017 | Skin

We bleed ourselves in vain
How tragic is this game?
Turn around, I’m holding on to someone
But the love is gone
Carrying the load, with wings that feel like stone
Knowing that we nearly fell so far now
It’s hard to tell

 

De Filhos para Pais | De Pais para Filhos

I remember when you were all mine
Watched you changing in front of my eyes
What can I say? Everyone has to find their own way
And I’m sure things will work out okay

002

 

Ciclos, que se abrem, que se fecham, que se repetem.
Ciclos que morrem, que renascem, que são imortais

Manterei o brilho que te guia, com a mesma intensidade com que brilhas e iluminas a minha vida.

19 de Março de 2017

 

Os Dias…

Para que servem os dias ?
Os dias são onde vivemos.
Eles vêm, acordam-nos
Um dia depois do outro….
Servem para sermos felizes;
Onde podemos viver senão nos dias?

” O Começo do Recomeço”
Fotografia: Released on: 2008/07/06
© – Nuno Chaves | Fotografia
Lisboa | Parque Eduardo VII
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Texto: Philiph Larkin

Momentos Marginais (10) – Salvador Sobral

Eu sei, que não se ama sozinho
talvez devagarinho possas voltar a aprender
Sem fazer planos, do que virá depois
O meu Coração pode amar pelos dois

 

Momentos Marginais (9) –Kaleo

Father tell me, we get what we deserve
We get what we deserve
And way down we go

* * *

Kaleo é uma banda rock Islandesa formada em 2012. JJ Julius Son (ou Jökull Júlíusson, vocais e guitarra), David Antonsson (percussão e vocais), Daniel Kristjansson (baixo) e Rubin Pollock (guitarra e vocais)
As suas músicas fazem parte de várias séries de TV, como Orange is the New Black, Blindspot, Suits, Vinyl, Grey’s Anatomy, Empire, The Leftovers, Frequency, Supergirl e Frontier.

A música “Way Down We Go” ganhou maior notoriedade quando foi utilizada no trailer do filme Logan. (Wolverine) – 2017

SAVE YOURSELF

 

Novos Vizinhos na Estante- Fevereiro 2017

E Fevereiro já lá vai… este mês chegaram ás minhas estantes 4 novos títulos. Três já estão lidos, visto o ritmo de leitura neste último mês ser constante e deixo um para ler ainda durante este mês de Março. Assim tenho resolvido as pilhas (ou listas de espera) um dos eternos problemas dos livrólicos.

Assim este mês comecei  com o segundo volume da  iniciativa que em boa hora a Visão decidiu levar a cabo “Ler Faz Bem” e depois de A Quinta dos Animais de Orwell o volume que foi publicado é o Apelo da Selva de Jack London.

Acabadinho de ser lançado está “Iluminações de uma Mulher Livre” de Samuel Pimenta, novamente editado pela Marcador posso apenas registar para já o óbvio: Samuel Pimenta tem crescido de uma forma extraordinária no romance. Depois de “Os Números que venceram os Nomes” chega este novo romance, vencedor da Bolsa de jovens Criadores (Centro Nacional de Cultura – Instituto Português do Desporto e Juventude)

Na senda da série “Sebastian Bergaman” e depois de “O Discípulo” chega “O Homem Ausente” da Dupla: Michael Hjorth e Hans Rosenfeldt.

E por fim, uma autora  que ando há cerca de 3 anos para descobrir e que tem sido sempre preterida… Falo de Camilla Läckberg e de “A Princesa de Gelo”. neste livro optei por uma edição de Bolso da BIIS.

Se quiserem compartilhar as vossas leituras e aquisições, não hesitem e deixem comentário na caixa de mensagens no fundo deste post. São estes os livros que me chegaram ás estantes entre 1 e 28 de Fevereiro 2017, para o mês que vem há mais (espero eu) 🙂 até lá, Grandes Viagens – continuação de Bons livros para ler.

o-apelo-da-selva04. O APELO DA SELVA
De Jack London
Páginas: 128
Colecção: Ler Faz bem #2
ISBN: 9789898851116

Arrancado à doce e pacífica vida que levava numa fazenda da Califórnia, o cão “Buck”, metade São Bernardo, metade cão-pastor, é roubado e vendido como cão de trenó. Nas terras selvages do Norte do Canadá, Buck enfrenta a fome, o frio, as lutas com outros cães e os maus tratos sem nunca perder a coragem e a dignidade. Buck acaba por ser esgatado por John Thornton, mas no seu apelo da vida selvagem, que o instiga a rondar livremente pela selva. Esta novela de Jack London, publicada em 1903, revestiu-se de tal sucesso que de imediato foi traduzida em cerca de 90 línguas, sendo reeditada sempre até aos nossos dias.

* * *

CAPA_sem cinta05. ILUMINAÇÕES DE UMA MULHER LIVRE
De: Samuel F. Pimenta
Páginas: 238
ISBN: 9789897542732

Na aldeia onde é rejeitada e perseguida pela população, Isabel acorda com a única ideia capaz de a libertar do casamento opressor em que vive: matar o marido. Se, de início, a ideia lhe parece improvável, vai ganhando força à medida que recorda as histórias das mulheres do passado, de que a avó lhe falava quando, com outras mulheres, se reuniam em grupos femininos secretos para falarem de oráculos, curas e magia. Isabel é moderna, sensível, curiosa e sempre quis a sua independência.
Cresceu na capital, mas mudou-se para a aldeia por causa do casamento. E foi essa união que a aprisionou numa existência de medo e abuso. Só ela pode libertar-se desse homem castigador, e ao longo de vários dias Isabel confronta-se com todos os receios e dúvidas, imaginando planos e lembrando-se dos ensinamentos da avó, procurando argumentos que fortaleçam a sua decisão, enquanto cumpre com todos os rituais quotidianos da casa com beleza e empenho poético.

* * *

o-homem-ausente06. O HOMEM AUSENTE
De: Michael Hjorth e Hans Rosenfeldt
Páginas: 592
Série: Sebastian Bergman – Volume #3
ISBN: 9789896651756

Na ladeira das montanhas de Jämtland, na Suécia, seis corpos são encontrados. Mais precisamente, seis esqueletos. Dois deles de crianças. Os corpos foram enterrados há muito tempo. Para Sebastian Bergman, que viaja para o local do crime com o resto da equipa do Departamento de Investigação Criminal, estes factos só tornam ainda mais complexa a investigação sobre quem são, quem os matou e porquê.
No início, Sebastian vê o caso como uma oportunidade de escapar da ex-namorada e passar algum tempo com a filha, Vanja. Uma oportunidade para tentar construir uma relação com ela antes que seja tarde demais.
Mas rapidamente descobre que está mais envolvido no caso do que gostaria de estar

* * *

a princesa de gelo07. A PRINCESA DE GELO
De: Camilla Läckberg
Páginas: 412
Série: Patrik Hedström – #1
ISBN: 9789896602376

De regresso à cidadezinha onde nasceu depois da morte dos pais, a escritora Erica Falk encontra uma comunidade à beira da tragédia. A morte da sua amiga de infância, Alex, é só o princípio do que está para vir. Com os pulsos cortados e o corpo mergulhado na água congelada da banheira, tudo leva a crer que Alex se suicidou.
Quando começa a escrever uma evocação da carismática Alex, Erica, que não a via desde a infância, vê-se de repente no centro dos acontecimentos. Ao mesmo tempo, Patrik Hedström, que investiga o caso, começa a perceber que as coisas nem sempre são o que parecem. Mas só quando ambos começam a trabalhar juntos é que vem ao de cima a verdade sobre aquela cidadezinha com um passado profundamente perturbador…

THE WALKING DAD

Saltam à vista… na montra da loja da Rua da Prata, fazendo com que pare e sorria. Uma ideia original para aquele amigo que é um super pai bem babado.
Mais uma das muitas  T-Shirts and All

the walking dad