Sobre Verdades

1

Pensamos que queremos respostas, mas o que realmente pretendemos são as respostas certas. É a natureza humana. fazemos perguntas que esperamos nos dêem as verdades que queremos ouvir. O problema é que não podemos escolher as nossas verdades.
A verdade tem o hábito de ser a verdade. A única opção que nos resta é acreditar ou não nela.

In: O Homem de Giz.

Xeque ao Rei

xadrez_255260497

A vida não é um jogo onde podemos parar, manipular, interromper ou manter o outro jogador em suspenso só porque sim.
Esquecemos que um peão pode chegar ao final sozinho…
A vida não é um tabuleiro de xadrez, onde a peça cai porque está desatenta.
Certos jogos acabam mas podem sempre recomeçar. (Depois será tarde)
Xeque-Mate.

Nuno Chaves – 30 de Maio 2018

 

Acasos

ACASOS 2

Não fazes favor nenhum em gostar de alguém
Nem eu, nem eu, nem eu
Quem inventou o amor não fui eu

Não fui eu, não fui eu, não fui eu, nem ninguém

O amor acontece na vida
Estavas desprevenida e, por acaso eu também
E como o acaso é importante, querida
De nossas vidas a vida fez um acaso também

Não fazes favor nenhum em gostar de alguém
Nem eu, nem eu, nem eu
Quem inventou o amor não fui eu, não fui eu
Não fui eu, não fui eu, nem ninguém

“ACASOS”
Fotografia: Nuno Chaves
Released on: 17 May 2018
Moinhos de Alburrica | Barreiro

© 2018 -Página a Página e Nuno Chaves
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

“NEM EU”
Música e Letra: Dorival Caymmi
Voz: Salvador Sobral
Piano: Júlio Resende

© 2016 – Edições Valentim de Carvalho S.A.

 

 

cropped-cropped-logo-201713.jpg

 

A vida seria perfeita se…

01 - Cópia

*

A vida poderá será perfeita se…
Estivermos por vezes dispostos a riscar a reescrever a virar ou até rasgar a página de um livro… navegando em novas páginas, novos livros, novas estórias, e quiça construir a palavra acreditar.

29/4/2018

cropped-cropped-cropped-logo-20171.jpg

Aparências – (Alguém para Ficar)

Há dias em que viver…. é apenas uma aparência.

A desilusão faz parte do processo de aprendizagem de todos nós, (é certo) mas cada uma delas parece ser sempre a primeira.
É o tempo intermédio que provoca a dor e nos corroí.
Enquanto o tempo não passa como se tivesse congelado, vamos vivendo de aparências.

23 de Abril 2018

30420165_1845147002186779_4156334416657674360_o

*

SOMEONE TO STAY

You were alone left out in the cold
Clinging to the ruin of your broken home
Too lost and hurting to carry your load
We all need someone to hold
You’ve been fighting the memory all on your own
Nothing washes, nothing grows
I know how it feels being by yourself in the rain
We all need someone to stay
We all need someone to stay
Hear you falling and lonely, cry out
Will you fix me up? Will you show me hope?
The end of the day, I’m helpless
Can you keep me close? Can you love me most?
You’ve drunk it down and now you’ve spat it out
Nothing tastes like the things you had
So tear it off, why don’t you let them go?
We all need someone to stay
We all need someone to stay
Hear you falling and lonely, cry out
“Will you fix me up? Will you show me hope?
The end of the day, I’m helpless
Can you keep me close? Can you love me most?
Can you keep me close? Can you love me most?
Can you keep me close? Can you love me most?”
You were alone, left out in the cold
Clinging to the ruin of your broken heart
You were falling and lonely, cry out:
Will you fix me up? Will you show me hope?
The end of the day, I’m helpless
Can you keep me close? Can you love me?
Hear you falling and lonely, cry out
“Will you fix me up? Will you show me hope?
The end of the day, I’m helpless
Can you keep me close? Can you love me most?

“APARÊNCIAS”
© – Nuno Chaves | Fotografia
Released on: 1 September 2017
Topo do Arco da Rua Augusta | Lisboa

© 2018 -Página a Página e Nuno Chaves
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS